ARENA PALMEIRAS

Vídeo: PM aponta arma e manda algemar youtuber negro que andava de bicicleta em parque

Vídeo: PM aponta arma e manda algemar youtuber negro que andava de bicicleta em parque
Circula nas redes sociais um vídeo que mostra uma abordagem policial truculenta contra um homem negro que fazia manobras de bicicleta em um parque da Cidade Ocidental, em Goiás. O jovem youtuber Filipe Ferreira gravava um vídeo para o seu canal quando foi surpreendido pela Polícia Militar. A abordagem provocou protestos nas redes. Enquanto realizava…

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra uma abordagem policial truculenta contra um homem negro que fazia manobras de bicicleta em um parque da Cidade Ocidental, em Goiás. O jovem youtuber Filipe Ferreira gravava um vídeo para o seu canal quando foi surpreendido pela Polícia Militar. A abordagem provocou protestos nas redes.

Enquanto realizava uma manobra de bicicleta, dois policiais se aproximaram de Filipe já com gritos de ordem e pediram para o jovem se afastar. “Deixa a bike ai. Estou mandando”, disse o policial. O jovem então questiona: “Mandando? Não é assim não”.

Irritado, o policial sobe o tom contra o youtuber. “Coloca a mão na cabeça”, diz o policial. “Não é assim que se trata uma pessoa”, respondeu Ferreira, indignado. “É o procedimento”, continuou o agente.

Em seguida, o rapaz tira a camisa para mostrar “que não tem arma”. Logo depois, é algemado. “Resiste aí para ver o que vai acontecer contigo”, ameaçou o policial. “Eu sou trabalhador, tenho um canal no YouTube”, tentava argumentar o jovem.

No Instagram, Ferreira postou o momento da abordagem, mas não comentou sobre a ação. Algemar alguém desarmado, segundo a lei, “só é lícito o uso de algemas em caso de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia”.

Nas redes sociais, jornalistas, artistas e parlamentares chamaram atenção para o racismo estrutural por trás da abordagem. “Podre. Nojento. Repulsivo. Patético. Abusivo. Revoltante”, escreveu Felipe Neto no Twitter.

“Enquanto houver racismo, não haverá nação. Revoltante”, protestou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT). “Isso é revoltante demais. Chega a doer… o tratamento, a agressividade e o fechamento. Tá tudo errado”, lamentou o rapper Rashid.

Confira o vídeo abaixo:

O que acontece se você for negro e estiver treinando manobras no parque com sua bike? Não sabe? Veja o que aconteceu hoje na Cidade Ocidental. pic.twitter.com/1fbu4LYL5O

— Gabriel Eduardo (@oblogdobiel) May 28, 2021

Fonte