PALMEIRAS

Pedro Castillo só perde se houver “resultado milagroso” para Keiko Fujimori, diz dirigente sindical peruano

Pedro Castillo só perde se houver “resultado milagroso” para Keiko Fujimori, diz dirigente sindical peruano
É praticamente impossível Pedro Castillo ser superado por Keiko Fujimori no Peru, mesmo se a filha do ex-ditador Alberto Fujimori conseguir reverter as atas que foram impugnadas no país. Essa avaliação é feita por jornalistas peruanos e pelo secretário-geral da Central Autônoma de Trabalhadores do Peru (CATP), Rolando Alfonso Torres Prieto. Notícias relacionadasDe acordo com…

É praticamente impossível Pedro Castillo ser superado por Keiko Fujimori no Peru, mesmo se a filha do ex-ditador Alberto Fujimori conseguir reverter as atas que foram impugnadas no país. Essa avaliação é feita por jornalistas peruanos e pelo secretário-geral da Central Autônoma de Trabalhadores do Peru (CATP), Rolando Alfonso Torres Prieto.

Notícias relacionadas

De acordo com a contagem oficial, às 16h25 (Horário de Brasília) desta quarta-feira (9), com 99.82% das atas processadas e 98,488% dos votos apurados, Castillo tem 50.192%, enquanto Fujimori chega a 49.808%. A vantagem do candidato socialista do Peru Livre é de 67,1 mil votos.

Levando em conta o que resta ser processado (156 atas), é impossível uma virada durante a apuração, o que faz a filha do ex-ditador Alberto Fujimori recorrer aos tribunais. Em uma ofensiva jurídica, a candidata do Força Popular vai buscar resgatar atas que foram separadas pelo órgão eleitoral e tentar anular votos conquistados por Castillo.

Torres Prieto disse à Fórum que Castillo vence mesmo com a contagem das urnas impugnadas. “É impossível para Keiko alcançar Pedro Castillo, uma vez que o grau de abstenção é alto. Para isso ocorrer, ela deveria obter 100% dos votos que faltam ser contabilizados. Com relação às atas contestados, o raciocínio é o mesmo, já que, proporcionalmente, os votos não seriam suficientes para superá-lo. Um resultado milagroso deveria ocorrer para que todos os votos fossem a favor da Keiko”, afirmou.

Confira a entrevista com o dirigente sindical:

Com 99,9% das atas processadas, a vitória de Pedro Castillo parece irreversível, mas Keiko Fujimori pretende atrasar o resultado com uma reivindicação das urnas impugnadas. Com essas atas, acredita que seria possível uma mudança de cenário?

É impossível para Keiko alcançar Pedro Castillo, uma vez que o grau de abstenção é alto. Para uma virada ocorrer, ela deveria obter 100% dos votos que faltam ser contabilizados. Com relação às atas contestados, o raciocínio é o mesmo, já que, proporcionalmente, os votos não seriam suficientes para superá-lo. Um resultado milagroso deveria ocorrer para que todos os votos fossem a favor da Keiko. Vários jornalistas, incluindo Álvarez Rodrich, já aceitam o triunfo de Castillo.

Outra estratégia de Keiko é questionar os votos já contabilizados para Pedro Castillo. Isso pode acontecer? Ela tem apoio nessa empreitada?

Nosso país tem um alto grau de corrupção e os grupos de poder têm muito a perder. Neste momento, estão movimentando todo o seu aparato para tentar influenciar as decisões que o Jurado Eleitoral Peruano (JEP) toma. Por isso, as mobilizações e vigílias são importantes.

Acredita que essa desestabilização promovida por Keiko pode mobilizar as Forças Armadas?

O apoio ou intervenção das Forças Armadas é uma estratégia que certamente está se tentando implementar por parte dos grupos de poder. Por isso, é necessário que a vigília e as mobilizações populares sejam ordenadas e pacíficas. Pedro Castillo não tem o respaldo das Forças Armadas. Em sua estrutura política não há nenhum membro que tenha pertencido a essas instituições. Mas imagino que as alianças feitas no processo eleitoral sirvam para mantê-los neutros.

As pessoas saíram às ruas em algumas regiões para comemorar a vitória de Castillo. Você acha que a estratégia de Keiko pode gerar conflitos civis?

O povo conhece os métodos do partido de Keiko. Há evidências de empresários induzindo voto a favor da Keiko e expressando desconfiança. Esperamos que as autoridades eleitorais respeitem as decisões do povo.

É hora de vigilância, então, certo? Mais alguma coisa que você deseja adicionar?

O resultado destas eleições é a resposta aos abusos, à prepotência e à corrupção que se apossaram de diversos governos recentes, que preferiram aplicar políticas antiquadas que só trouxeram miséria, inequidade e desigualdade, onde a classe empresarial tem se aproveitado e abusado de seu poder econômico a ponto de assumir alguns ministérios para que nada mude.

Você acha que um governo Castillo pode promover mudanças significativas?

Essa é a esperança do povo e isso ele deve fazer. Só de regular a evasão de divisas e evitar o roubo dos 8 bilhões de dólares que se perdem para corrupção, já haverá mudança, porque esses valores podem ser melhor distribuídos. Acreditamos sim, os trabalhadores e cidadãos comuns, que o governo de Castillo significa o início de mudanças significativas para o país

Fonte