PALMEIRAS

O melhor do Brasileirão | Agressão de Felipe Melo e jejuns encerrados marcam rodada do Brasileirão

O melhor do Brasileirão | Agressão de Felipe Melo e jejuns encerrados marcam rodada do Brasileirão
Santos e Palmeiras, que ocupam as duas primeiras posições do Brasileirão, perdem pontos na mesma rodada e acendem esperança de outros times que aparecem no pelotão de cima. Como descartarda briga pela taça, por exemplo, o Flamengo, dono de um dos elencos mais poderosos do país, que bateu o Grêmio e está a cinco pontos…

Santos e Palmeiras, que ocupam as duas primeiras posições do Brasileirão, perdem pontos na mesma rodada e acendem esperança de outros times que aparecem no pelotão de cima.

Como descartarda briga pela taça, por exemplo, o Flamengo, dono de um dos elencos mais poderosos do país, que bateu o Grêmio e está a cinco pontos do topo? Ou o Atlético-MG, que tem a mesma distância a percorrer até o Santos e não perde há seis rodadas?

A oito pontos da 1ª posição aparecem o Corinthians, que não perdeu depois da parada para a Copa América e tem a melhor defesa, e o São Paulo, derrotado apenas uma vez no Brasileirão, que venceu os três últimos jogos e tem uma partida a menos do que seus rivais.

É até repetitivo dizer que bons jogos do Palmeiras passam por Dudu. O atacante infernizou a defesa do Bahia e anotou os dois gols alviverdes no empate.

Com um gol de oportunismo e outro em jogada individual, camisa 7 foi o grande nome da virada do São Paulo contra o líder Santos no Morumbi.

Autor do primeiro gol na vitória sobre o Grêmio, meio-campista tem mostrado evolução tática depois de o Flamengo ter contratado o técnico Jorge Jesus.

ALEX FARIAS/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Jogador com mais amarelos no BR-19, Felipe Melo foi expulso ainda no primeiro tempo e complicou a vida do Palmeiras em empate com o Bahia.

Não convidem Egídio e torcedores do Cruzeiro para a mesma festa. O lateral, que já vinha em baixa, falhou no 1º gol do Avaí e fez o pênalti que originou o 2º.

A atuação dele contra o São Paulo foi desastrosa: fez um pênalti infantil e levou o troféu “catando cavaco” ao cair sozinho antes de Pato marcar.

O VAR não é mais novidade, mas está longe de ser consolidado no Brasileirão. Num fim de semana marcado pelo início do uso do árbitro de vídeo na Premier League, a comparação foi cruel para o futebol nacional, que acompanhou uma enxurrada de críticas ao protocolo.

RICHARD DUCKER/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O VAR teve atuação decisiva em sete dos nove jogos disputados no fim de semana. E em muitos, como a vitória do Botafogo ou o empate do Palmeiras, sobraram críticas à interferência do áribtro de vídeo. Até comentaristas de arbitragem na TV reclamaram.

Por falar em Cléber Machado, narrador da Globo perdeu a linha com o uso do árbitro auxiliar de vídeo no jogo entre Palmeiras e Bahia. Ele chegou a dizer que teme uma “esculhambação” do VAR por protocolo do futebol nacional.

Gols de Pedro Rocha (foto) e Sassá encerraram um jejum histórico para o Cruzeiro, que havia ficado 817 minutos (mais acréscimos) sem balançar as redes. No entanto, os mesmos gols contribuíram para outro jejum: o Avaí segue o único sem vitórias no BR-19.

Filipe de Andrade/Agência F8/Estadão Conteúdo

O empate com o Avaí, que manteve o Cruzeiro na zona de descenso, foi marcado por um personagem que não estava na Ressacada. Horas antes da partida, o time mineiro contratou o técnico Rogério Ceni, que estava no Fortaleza e substituirá Mano Menezes.

Anderson Lira/Brazil Photo Press/Folhapress

Gilberto não defende o Santos, mas fez muito pelo atual líder nas duas últimas rodadas do Brasileiro. O camisa 9 do Bahia, que havia anotado três gols contra o terceiro colocado Flamengo, marcou mais dois em empate com o Palmeiras, que está no segundo lugar.

Felipe Oliveira / EC Bahia

Foram 15 jogos sem fazer gols, e o peso disso ficou claro no número de chances que Ricardo Oliveira desperdiçou contra o Fluminense. Apesar disso, o camisa 9 do Atlético-MG voltou a marcar e foi decisivo para vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense no Estádio Independência.

Gledston Tavares/FramePhoto/Estadão Conteúdo

Caio Ribeiro “queimou a língua” durante transmissão do Premiere FC. No 1º tempo, o comentarista criticou atuação de Alexandre Pato em São Paulo x Santos. Na etapa final, escolheu o jogador como melhor em campo.

Acho que o Jorge é um jogador com potencial de seleção brasileira

PVC,

comentarista dos canais FOX Sports, sobre Tite, técnico da seleção brasileira, ter ido ao Morumbi ver São Paulo x Santos

Faltou combinar com o Felipão

Cléber Machado,

Narrador da TV Globo, constrangido ao ver que a escalação do Palmeiras na transmissão da emissora tinha dois nomes errados

Fonte