ARENA PALMEIRAS

Mancini ‘alerta’ elenco do Corinthians sobre Copa do Brasil e relembra sucesso pessoal no torneio

Mancini ‘alerta’ elenco do Corinthians sobre Copa do Brasil e relembra sucesso pessoal no torneio
De olho no duelo com o América-MG na noite desta quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, Vagner Mancini deixou um recado para o elenco do Corinthians.Em vídeo divulgado pela TV do clube nesta segunda, o treinador ressaltou as diferenças de mata-mata para os pontos…

De olho no duelo com o América-MG na noite desta quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, Vagner Mancini deixou um recado para o elenco do Corinthians.

Em vídeo divulgado pela TV do clube nesta segunda, o treinador ressaltou as diferenças de mata-mata para os pontos corridos e disse que os jogadores alvinegros precisam entender o formato da competição.

“Em primeiro lugar você precisa entender que tipo de competição você vai disputar. É um jogo de 180 minutos, que pode ser dividido em duas partes de 90 e que não podem ser diferentes uma da outra. Se você sai da primeira parte equilibrada, você sabe que a segunda parte vai ser extremamente vivida, pois as duas equipes sonham em passar de fase. É uma competição que não diferencia aqueles que são grandes dos pequenos. Os atletas sabem que não podem errar nesse jogo de 180 minutos”, disse.

“No Brasileiro às vezes temos chances de recuperação, na Copa do Brasil não temos isso. É tudo muito rápido. É importante que o atleta que estará dentro de campo entenda a diferença entre um campeonato de pontos corridos e uma Copa do Brasil”, acrescentou – veja vídeo abaixo.

Mancini também recordou alguns momentos especiais vividos na Copa do Brasil. Em 2005, por exemplo, ele fez história ao comandar o Paulista de Jundiaí na inédita conquista do torneio nacional. Oito anos depois foi vice-campeão com o Athletico Paranaense.

“É uma relação muito bacana. Gosto do formato da Copa do Brasil desde quando eu era jogador. São jogos eliminatórios onde você consegue saber rapidamente tudo aquilo que vai acontecer. É competitivo. Minha relação começa em 1988, ainda atleta do Guarani. Foi logo no início da Copa do Brasil, posterior a isso eu encerro a carreira de atleta e começa já automaticamente a carreira de treinador… Eu tive a felicidade de ter bons momentos na competição”, detalhou.

“A de 2005 é especial porque ela tem alguns marcos. Eu paro de jogar em abril de 2004 e em junho de 2005, como treinador, eu consigo, junto com a equipe, levar o Paulista ao título inédito. Iniciamos a Copa do Brasil contra equipe de Série A e terminamos assim. É o único vencedor até hoje que tem seis adversários de Série A, passamos por seis adversários dificílimos na época e, é óbvio, acabou tendo um peso significativo na conquista”, completou.

Por fim, o treinador também recordou alguns confrontos memoráveis com o Corinthians. O profissional relembrou o quanto era difícil vencer o clube do Parque São Jorge no início de sua carreira.

“É muito gratificante fazer parte da história e de um clube dessa magnitude como o Corinthians. Desde a época do juvenil, Sub-17, me lembro de duelos inesquecíveis com aquela geração de jogadores do Corinthians, tenho alguns fatos que acabaram me marcando muito no futebol. Há sempre uma rivalidade gostosa e sadia do futebol. No começo da minha carreira como técnico eu tinha muita dificuldade em vencer o Corinthians. Isso foi se modificante ao longo dos anos, fui tendo êxitos em algumas jornadas. Foi sempre um confronto bacana, competitivo e hoje estou muito feliz de representando tanta gente, uma nação que é extremamente apaixonada, que vive muito o clube e que acompanha. São ingredientes que hoje fazem parte da minha vida de uma forma muito significativa”, concluiu.

Veja entrevista completa na íntegra

Veja mais em:
Vagner Mancini e Copa do Brasil.

Fonte