LIBERTADORES

Libertadores: Palmeiras encara Godoy Cruz para espantar crise

Libertadores: Palmeiras encara Godoy Cruz para espantar crise
Um conteúdo de Em mau momento, clube de melhor campanha da competição precisa de vitória simples para avançar às quartas de final Por Da redação access_time 30 jul 2019, 13h08 Jogo de ida, em Mendoza, terminou empatado em 2 a 2 (Maximiliano Rios/Reuters/Reuters) A Copa Libertadores deixou de ser um sonho para se transformar em…

Um conteúdo de

Em mau momento, clube de melhor campanha da competição precisa de vitória simples para avançar às quartas de final

Por
Da redação

access_time

30 jul 2019, 13h08

Jogo de ida, em Mendoza, terminou empatado em 2 a 2 (Maximiliano Rios/Reuters/Reuters)

A Copa Libertadores deixou de ser um sonho para se transformar em um remédio para o Palmeiras. O dono da melhor campanha da fase de grupos e um dos favoritos ao título deixou de lado a reputação de poderoso para enfrentar nesta terça-feira, 30, no Allianz Parque, o Godoy Cruz, da Argentina, sob a grande pressão de se classificar para as quartas de final para não acumular um vexame e mergulhar na crise. O jogo começa às 21h30 e terá transmissão exclusiva do canal a cabo Fox Sports. 

Apenas a vaga para a fase seguinte pode amenizar um ambiente de cobrança, com protesto da torcida e muitas dúvidas sobre o motivo da queda de rendimento. Já são cinco jogos seguidos sem vitória, uma série marcada por eliminação na Copa do Brasil, perda da liderança e da invencibilidade no Campeonato Brasileiro, assim como o abalo na confiança sobre o elenco.

Tabela completa da Copa Libertadores

Pelo menos a situação não parece tão complicada. Por ter empatado por 2 a 2 na Argentina, o Palmeiras precisa de uma vitória simples ou até de um novo empate, desde que seja por 0 a 0 ou 1 a 1, para avançar. Ao Godoy Cruz, interessa a vitória ou um empate acima de três gols. Se o placar for o mesmo da semana passada, a definição será nos pênaltis.

Antes da Copa América, o Palmeiras acumulava somente duas derrotas na temporada e se orgulhava do aproveitamento de 77% conquistados no ano. O fim da parada para a disputa do torneio parece ter afetado a equipe a ponto de o rendimento despencar. Nos seis jogos realizados após a volta do calendário, o time só ganhou 33% dos pontos disputados.

O foco principal agora é interromper a queda livre e não amargar um vexame.”Jogar no Palmeiras é uma pressão muito grande. Nos últimos jogos, as coisas não vêm acontecendo como a gente queria, e isso gera uma ansiedade no torcedor que a gente precisa lidar da melhor maneira possível e dar a resposta em campo”, disse o meia Bruno Henrique.

O técnico Luiz Felipe Scolari poupou alguns titulares na partida do último sábado, contra o Vasco, e deve ter força máxima no jogo. O ataque com Dudu e Willian agradou pelo desempenho na Argentina. Os dois devem ser mantidos. A dúvida é sobre quem será o centroavante. Miguel Borja marcou gol no jogo de ida e ganhou espaço, porém Deyverson também pode ser escalado.

A torcida tem demonstrado confiança. Já foram vendidos 32.000 ingressos. A esperança é o Palmeiras manter os 100% de aproveitamento dentro de casa, espantar a má fase e mudar o ambiente para o clássico com o Corinthians, no próximo domingo. O Godoy Cruz também poupou os titulares no último fim de semana. Pelo Campeonato Argentino, a equipe escalou só os reservas na derrota por 3 a 2 para o San Lorenzo, em Buenos Aires.

(com Estadão Conteúdo)


Notícias sobre

Fonte