LIBERTADORES

Flamengo com 16 casos positivos tenta adiar jogo com Palmeiras

Flamengo com 16 casos positivos tenta adiar jogo com Palmeiras
O clube de futebol brasileiro Flamengo, que na madrugada de quarta-feira jogou em Guayaquil, Equador, para a Taça Libertadores, atingiu esta quinta-feira os 16 casos de Covid-19 no plantel principal, além de vários membros da equipa técnica.Além dos 16 atletas e de "vários membros do 'staff'", incluindo o técnico principal, o espanhol Domenec Torrent, o…

O clube de futebol brasileiro Flamengo, que na madrugada de quarta-feira jogou em Guayaquil, Equador, para a Taça Libertadores, atingiu esta quinta-feira os 16 casos de Covid-19 no plantel principal, além de vários membros da equipa técnica.

Além dos 16 atletas e de “vários membros do ‘staff'”, incluindo o técnico principal, o espanhol Domenec Torrent, o vice-presidente do clube do Rio de Janeiro Rodrigo Dunshee confirmou que vários membros testaram negativo, como o próprio, mas estão de igual forma em isolamento.

Assim, o objetivo é adiar o jogo de domingo com o Palmeiras, para o campeonato, embora o rival já tenha rejeitado o pedido, num momento em que a Covid-19 ‘ameaça’ as defesas do título brasileiro e da Libertadores.

O sindicato de jogadores de São Paulo, estado do Palmeiras, pediu hoje que o jogo fosse adiado, uma vez que “há sinais fortes de risco para a vida dos atletas”, depois de uma ‘saga’ em torno do jogo com o Barcelona no Equador.

Na terça-feira, sete jogadores testaram positivo, mas o jogo na madrugada de quarta-feira foi para a frente, após uma interdição do estádio pela autarquia de Guayaquil, que acabou por recuar, com vitória brasileira por 2-1.

No regresso ao Brasil, o internacional Rodrigo Caio foi o primeiro a testar positivo, tornando-se também um problema para a seleção, para que estava chamado para os jogos de outubro, de qualificação para o Mundial2022.

“Houve contacto intenso até voarmos, por isso há uma janela de risco de contágio e ainda posso vir a mostrar sintomas. O médico diz que este risco prossegue até segunda-feira”, definiu Dunshee.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 978 mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 1.931 em Portugal.

Fonte