PALMEIRAS

Epidemia | Mulher de R. Goulart deixa a China por temor do coronavírus

Epidemia | Mulher de R. Goulart deixa a China por temor do coronavírus
A mulher do jogador Ricardo Goulart, do Guangzhou Evergrande, da China, está deixando o país com os fihos devido ao medo do coronavírus. O jogador, com passagens por Palmeiras e Cruzeiro, ficará por lá."Com o coração partido estamos aqui deixando o lugar (China) que nos traz tanta felicidade, rumo ao destino (Brasil) que possivelmente nos…

A mulher do jogador Ricardo Goulart, do Guangzhou Evergrande, da China, está deixando o país com os fihos devido ao medo do coronavírus. O jogador, com passagens por Palmeiras e Cruzeiro, ficará por lá.

“Com o coração partido estamos aqui deixando o lugar (China) que nos traz tanta felicidade, rumo ao destino (Brasil) que possivelmente nos deixará um pouco mais seguro no quesito vírus, né?”, disse Diane Goulart em um post no Instragram com a filha Bella, ambas usando máscaras de proteção. O casal ainda tem o pequeno Rael.

“Depois que nos tornamos pais as prioridades mudam totalmente, Bella e Rael precisam que eu faça o melhor de mim por eles! Meu coração está em pedaços por deixar Ricardo na China, mas devido o trabalho é necessário que ele fique ao menos por enquanto, e espero muito que logo ele também consiga liberação pra estar junto de nós”, completou Diana.

O último clube de Goulart no Brasil foi o Palmeiras, time com o qual rescindiu em maio de 2019 para defender o Guangzhou Evergrande. No final do ano passado, ele se naturalizou chinês com o objetivo de ser convocado para jogar uma Copa do Mundo.

Outros jogadores brasileiros estão enfrentando incertezas e preocupações com a rápida propagação do vírus que já matou mais de 300 pessoas na China e chegou a mais de 20 países.

No final de semana, a jogadora Millene, ex-Corinthians, conseguiu deixar a cidade de Wuhan, epicentro do coronavírus, em um avião cedido pelos governos francês e português, com destino a Portugal.

Ela chegou à cidade no dia 17 de janeiro e ficou confinada com mais duas pessoas em um apartamento por 14 dias e fez um apelo para que o governo brasileiro ajudasse os 32 brasileiros que estão em Wuhan. Hoje, ela comentou a notícia de que o Brasil avalia maneiras de resgatar os brasileiros que ainda estão na cidade.

Fonte