LIBERTADORES

Corinthians chegou ao limite e oscilou por falta de torcida e cansaço, diz Vagner Mancini

Corinthians chegou ao limite e oscilou por falta de torcida e cansaço, diz Vagner Mancini
Vagner Mancini vive um momento diferente desde que chegou ao Corinthians. Depois de assumir o time na zona de rebaixamento e colocar na briga pela Libertadores, o treinador vê o nível cair e começa a ser questionado pelos torcedores. Perguntado sobre os motivos para tamanha queda de desempenho, ele justificou com dois pontos principais: torcida…

Vagner Mancini vive um momento diferente desde que chegou ao Corinthians. Depois de assumir o time na zona de rebaixamento e colocar na briga pela Libertadores, o treinador vê o nível cair e começa a ser questionado pelos torcedores. Perguntado sobre os motivos para tamanha queda de desempenho, ele justificou com dois pontos principais: torcida e cansaço.

“O Corinthians é talvez o maior prejudicado sem torcida. É difícil manter a concentrada em casa, sentindo a falta do torcedor. Isso, paralelo ao desgaste de final de temporada, de um elenco que vai ter mudanças, é natural a queda. Não queremos, mas são seres humanos, tem o lado emocional, o pacote faz ter oscilações“, resumiu, em coletiva após 0 a 0 com o Vasco.

Além de tentar entender o que acontece com a equipe no atual momento, o treinador analisou o melhor momento dos seus comandados e admitiu que o time chegou a jogar no seu limite, gerando uma expectativa acima do indicado na Fiel.

“Quando houve a melhora do time, gerou expectativa grande. A minha chegada era com a meta de tirar o clube da zona de rebaixamento e rapidamente atingimos isso. O grupo com outros times, na briga pela Libertadores, tivemos uma dificuldade maior. Reconheço que teve momento que o time melhorou muito, evoluiu muito, jogou seu limite e gerou expectativa que não confirmou“, pontuou, antes de valorizar o balanço final da temporada.

“Nas ultimas partidas perdemos pontos importante que talvez hoje a gente já tivesse a vaga. Mas diante da temporada, melhoramos bastante. Talvez o espaço de quatro meses seja avaliado, mas temos que entender que começou mal, permaneceu mal e melhorou ao longo dessa temporada. Embora alguns resultados não sejam ideais, o time devolveu a confiança ao torcedor, que tem jogado distante, longe do estádio”, finalizou.

O Corinthians, vale ressaltar, ainda tem um último compromisso antes do fim da temporada: encara o Internacional na quinta-feira, às 21h30, no Rio Grande do Sul.

Veja mais em:
Vagner Mancini.

Fonte