PALMEIRAS

Brasileirão | Rodada tem bilhete polêmico, carma e vantagem do Santos

Brasileirão | Rodada tem bilhete polêmico, carma e vantagem do Santos
Rivais se reforçaram com nomes como Luiz Adriano, Ramires, Filipe Luís, Rafinha, Daniel Alves e Juanfran, mas foi do Santos a primeira grande atuação de um time brasileiro após o fechamento da janela de transferências. Até a ajuda ao Santos foi gigante: Gilberto, do Bahia, teve atuação monstruosa na vitória sobre o terceiro colocado Flamengo.…

Rivais se reforçaram com nomes como Luiz Adriano, Ramires, Filipe Luís, Rafinha, Daniel Alves e Juanfran, mas foi do Santos a primeira grande atuação de um time brasileiro após o fechamento da janela de transferências.

Até a ajuda ao Santos foi gigante: Gilberto, do Bahia, teve atuação monstruosa na vitória sobre o terceiro colocado Flamengo. Cássio, gigante de 1,96m, foi brilhante no empate do Corinthians com o vice-líder Palmeiras.

O repertório de Sánchez na Vila Belmiro foi completo: um gol, duas assistências e o lançamento que terminou com outra bola nas redes no triunfo sobre o Goiás.

Gilberto não fazia um gol havia quatro rodadas, mas findou o jejum com estilo: anotou logo três no 1º tempo e definiu a vitória do Bahia sobre o Flamengo.

Felipe Oliveira / EC Bahia

Goleiro fez pelo menos três grandes defesas e foi o jogador mais importante do Corinthians no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, disputado em Itaquera.

Herói na quarta, xingado no domingo. O goleiro Diego Alves voltou a falhar feio em um jogo do Fla e foi mais uma vez hostilizado por torcedores rubro-negros.

Alexandre Vidal / Flamengo

Escalado pelo lado esquerdo, meia deu liberdade para Fagner e Pedrinho azucrinarem a defesa do Palmeiras. Foi sacado no intervalo, e o time melhorou.

Escalado como articulador, camisa 10 foi improdutivo no clássico contra o Atlético-MG e virou símbolo de um time que não faz gols há sete partidas.

A conta do carma chegou depressa. Em janeiro, Claudinei Oliveira reclamou do tratamento dado a treinadores gringos no Brasil. No Brasileirão, levou 6 a 1 do Fla do português Jorge Jesus e 6 a 1 do Santos do argentino Jorge Sampaoli antes de ser demitido pelo Goiás.

Assim como Raniel, do São Paulo, havia feito na rodada passada, Rafael Sóbis, jogador do Inter, “defendeu” um escudo do Flu no campo do Maracanã. Antes de cobrar um escanteio, o atacante ajeitou o emblema para não pisá-lo e depois recolocou o adereço no lugar.

Ricardo Duarte/Internacional

Dois episódios de violência marcaram os clássicos regionais da rodada. Em Belo Horizonte, o ônibus que levava a delegação do Cruzeiro foi apedrejado (foto); em Fortaleza, uma mulher disparou tiros para dispersar um duelo entre torcedores de Fortaleza e Ceará

Foi apenas um erro de programação em redes sociais, mas a PM do Rio de Janeiro anunciou operação no entorno de São Januário para o confronto entre Vasco e CSA. A questão é que o empate sem gols aconteceu no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

Carlos Gregório Júnior / Vasco

Corinthians x Palmeiras, que começou às 19h de domingo (04), mudou tudo na grade da TV aberta. A Globo antecipou o Faustão, que fez até videocassetadas temáticas de futebol, e colocou Cleber Machado para conversar com Tadeu Schmidt e os cavalinhos do Fantástico.

O horário inusitado do futebol na TV aberta demandou alterações. A transmissão do Fantástico no Rio de Janeiro, por exemplo, começou com cinco minutos de atraso por causa de Vasco x CSA. O Masterchef começou mais tarde, e muita gente reclamou.

Jurados e apresentadores na divulgação da nova temporada do MasterChef Brasil (Divulgação/ Band)

Torcedores do Palmeiras reclamaram de ação da TV Globo no clássico contra o Corinthians, exibido ao vivo. A emissora mostrou o conteúdo de um bilhete que o técnico Luiz Felipe Scolari havia enviado ao goleiro Weverton para reposicionar a equipe alviverde em Itaquera.

A defesa do Flamengo parece um queijo-suíço

Leandro Quesada,
comentarista dos canais Fox Sports, revoltado com o desempenho da equipe rubro-negra na derrota para o Bahia

Fonte